Animacao
+55 38 35311022
  • Hotel Tijuco

  • Uma obra de Niemeyer

  • Destaque no conjunto arquitetônico diamantinense

  • Hospede-se conosco!

  • Ambiente aconchegante

  • Varandas com vista panorâmica da cidade e da Serra dos Escravos

  • Fácil acesso aos pontos turísticos, restaurantes, bares e lojas

  • Vista privilegiada da cidade de Diamantina

  • Faça já sua reserva

  • Apartamentos confortáveis

  • Arquitetura inconfundível

  • Detalhes imponentes

  • Centro de Diamantina

  • Esperamos por vocês

  • Conheça nossas acomodações

  • Hotel Tijuco

  • Amplo estacionamento

  • Somos parte da história de Diamantina

  • Ambiente preservado

  • Faça sua reserva

Clique aqui para ir à página Inicial

 "
 Fotos
"
Mapa
"
Reserva
 "
Favoritos

No início da década de 1950, Diamantina era uma das mais antigas e provincianas cidades de Minas Gerais. Com pouco mais de dez mil habitantes, ela se continha ainda dentro do núcleo de suas primeiras ruas, parecendo querer manter-se fiel aos apaixonados versos com que o poeta Aureliano Lessa cantou seus encantos.

Só que outro exaltado diamantinense resolveu tirar sua cidadezinha do sono secular em que jazia. Foi assim que Juscelino Kubitschek procurou dotar sua pequenina Diamantina de um moderno hotel, já antevendo seu futuro turístico. Conhecedor de sua genialidade, convidou o amigo e arquiteto Niemeyer para elaborar o projeto, com a certeza de que, ao conhecer o velho Tijuco, ele desenharia algo tão belo e inimaginável quanto a Igrejinha da Pampulha, marco modernista da jovem capital mineira.

Niemeyer deve ter sopesado os anseios do amigo Governador de Minas. Quando se viu, entretanto, a subir e descer estas ladeiras, embrenhando-se por estes becos graciosos, de tanta história e mistério, admirando a leveza colorida e singela destas igrejas, sentiu-se aliviado com a inspiração de cravar nestes altos de serranias algo grandioso, contrastante, surpreendente.

Hoje, quem passa em frente ao Hotel Tijuco, um dos prédios que mais sobressaem no conjunto arquitetônico diamantinense, deve imaginar que Niemeyer soube projetá-lo paradoxalmente grandioso e modesto. Pois, a um só tempo, ele revela o arrojo com que soube equilibrar leveza e imponência sobre colunas elegantes em compasso invertido. Mesmo lhe tendo dado porte majestoso, fê-lo parecer-se inclinado, como se eternamente prostrado em vênia ao casario barroco que tem aos pés. E os apartamentos fronteiriços mais parecem uma grande fila de olhos permanentemente abertos a admirar a singularíssima Serra dos Cristais que, em mil e um ocasos nunca repetidos, se veste de mágica luminosidade, ora dourada, prateada ou sombreada, no eterno proscênio de amanheceres e entardeceres indescritíveis.

Quincas

Localização:
Rua Macau do Meio, 211 | Centro | Diamantina-MG "
Internet:
Wireless - inclusa na diária
  
"
Arquitetura de Oscar  Niemeyer 
 
  "
Vitrais que harmonizam o ambiente
"
Salão refeitório
 
  "
Requinte nos detalhes
"
Detalhe de escada interna
  "
Saguão de entrada
"
Apartamento
  "
Vista da sacada

 

:: Painel